quarta-feira, Outubro 30, 2013

Flor das Maias: 2005

Não gosto (muito) de aconselhar, porque a maior parte das vezes, erro no dito conselho, acabando por ficar mal na fotografia. Aconselhar é quase dizer: escolhe este que não te irás arrepender.




Mas desta vez, e correndo todos os riscos devidos e indevidos, devo-vos dizer que aconselho sem qualquer receio, salvaguardas, medos ou dúvidas este vinho que serve de ilustração. Um vinho que precisava (urgentemente) de beber. Que fez despoletar uma porrada de emoções, de imagens, de tudo e mais o resto. Um vinho que, perdoem-me, devem conhecer e beber. E sem qualquer restrição. Trata-se, por assim dizer, de um vinho proveniente de Flores (das Maias).

Sem comentários: