quinta-feira, Fevereiro 28, 2013

Frio: A Minha Tribo

Não vou falar de vinho, não apetece. Vou apenas reproduzir imagens da minha terra, da terra do meu povo. A terra mater.



São imagens encharcadas de uma beleza dura e crua, mas imensamente cativante. Olho para elas e o tempo parece parar ou recuar. Faz lembrar tempos, outros tempos que passaram. Deste lado, onde ando, tenho inveja por não partilhar a crueza da natureza com a minha tribo.


E apesar de ser cedo, de o dia ter acordado não há muito, sei que logo à noite beberei um vinho, que será do Dão, da minha terra e brindarei a vós que estais bem longe de mim.

Post Scriptum: As fotos foram retiradas do Portal de Gouveia.

2 comentários:

Anónimo disse...

Lindo para as fotografias. para quem vive por estas bandas nem tanto. O País não está preparado para esta"maravilha", como parece que não estava preparado para outras "maravilhas" que nos andaram a vender durante anos. Abraço. AJS

Pingus Vinicus disse...

Caro amigo AJS, o nosso país, tal castelo de baralho de cartas, cai ao mínimo sopro. E os sopros, agora, são muito fortes.
Abraço