terça-feira, Janeiro 15, 2013

Quinta da Bica: Day by Day

Comprar um dito normal colheita datado de dois mil e cinco, não é, perdoem-me, facto usual. Pelo contrário, procuramos, sempre que possível, a versão mais moderna, mais recente. Diz a tradição que vinhos colheita, de entrada, "normais" não estão delineados para durarem, aguentarem mais do que dois, três anos no máximo.


Este, contrariou todas as tendências, porque simplesmente estava vivo, arisco e  fresco.


É exemplo, cabal, de que pode-se beber um vinho para o day by day, por menos de quatro euros, desviante do que se espera neste patamar de preços. É vinho para comida de sustento, de Inverno e de aconchego. Vinho para o porco grelhado ou assado, bacalhau cozido ou assado, borrego guisado ou assado, para os enchidos, para as batatas e para as couves.

10 comentários:

Anónimo disse...

Um desabafo sobre o Dão. Foi desde sempre região que sempre gostei por vários motivos.No que toca aos Vinhos, tive muitas(demasiadas) desilusões ao longo dos tempos. Paulatinamente tenho voltado, devagar, com medo de escolher algo que me vai desiludir. Há uns meses, conheci Casa da Pasarela 2008 vinho que custa menos de 4 euros....foi directamente para o meu TOP desta gama de vinhos. Partilhei com os amigos, todos gostaram, de tal forma que um deles já o vende no seu pequeno restaurante e com muito sucesso. Por isso, para mim, estou numa fase de segunda descoberta e desta vez procuro informação antes de comprar. Tenho ainda a sensação que os vinhos Top do Dão são bem mais caros do que os vinhos de outras região, posso estar enganado, mas....IL

Pingus Vinicus disse...

Estimado Il, curiosamente a impressão que tenho, e parece ser um pouco partilhada, é que os vinhos do Dão são relativamente mais baratos que de outras regiões, dado que não sofrem do efeito especulativo que têm por exemplo os vinhos do Douro.

Anónimo disse...

Caro Pingus, não vou obviamente discutir com quem mais conhece e quem mais sabe como é o seu caso. Refiro-me aos vinhos Top, mas admito que posso estar enganado. Entre as duas regiões que falou, quando se compra Douro, o risco para mim é menor (experiência própria). Como lhe disse estou a tentar descobrir novamente o Dão, região que considero ter muito potencial desde que os "interesses locais" sejam partilhados (opinião pessoal). Aliás , aceito e agradeço sugestões de vinhos do Dão.cumprimentos

Pingus Vinicus disse...

Estimado IL, eu não conheço muito, antes ou um apaixonado pela região ;)
Tem naturalmente razão, quando diz que o risco é menor, para si, quando compra vinhos do Douro. É normal, porque conhece mais, porque sente-se mais à vontade :)
Outra aspecto que refere, e que concordo, é que os interesses locais sejam partilhados, coisa que não acontece, infelizmente.
Obrigado pelos seus comentários, não se acanhe e pergunte, questione, fale :)
Um abraço

Anónimo disse...

Caro Pingus,
de facto conheço mais vinhos do Douro, porque tens mais oferta nos hiper, nas garra feiras, na pequena e grande distribuição, porque "alguém" promoveu a Região como um todo, e claro porque o Vinho do Porto é uma enorme alavanca de tudo resto. O Dão, julgo que falta definir o que quer como um todo, como região. Os bons produtores do Dão têm sucesso de forma individual, porque é que não conseguem promover a Região como um todo?! Porque não conseguem ter a mesma quantidade de vinhos nas prateleiras dos hiper? Porque não aparecem nos programas de TV da especialidade? E dentro da região do Dão, não existem várias sub regiões com características próprias e vinhos diferentes? São apenas desabafos de quem esta longe do Dão e que lhe reconhece potencial.Cumprimentos

Anónimo disse...

Agora uma ajuda:
Tenho uma garrafa de Ribeiro Santo Tinto 2009, estará bom para beber?IL

Pingus Vinicus disse...

Estimado IL, julgo que não terá qualquer problema com esse Ribeiro Santo 2009 ;)

Valter Costa disse...

Se for o ribeiro santo reserva que veio com a revista dos vinhos é um GRANDE vinho! Pode beber ou então guardar mais uns anos que não faz mal! A razão de o dão não aparecer nos hipers tem mais a ver com o custo de entrada. Não é barato um pequeno produtor aguentar com os encargos de entrar num hiper.

Anónimo disse...

Caro Pingus e Valter Costa, obrigado pela vossa sugestão, de facto o vinho em causa vinha com a Revista de Vinhos. Vou seguir a sugestão e beber agora, não será este fim de semana pois já esta reservado para um Cavalo Maluco...Cumprimentos.IL

Anónimo disse...

Quinta da Bica 2004 e 2005 foi vendido na Garrafeira Do Intermarché de São Romão Seia por menos de 3 euros...Grande vinho...