quinta-feira, setembro 13, 2012

Haverá?

Hoje preciso de vinho. Não de um qualquer vinho. Necessito de vinho para limpar a mona, esvaziá-la de maus pensamentos, de ideias conspurcadas. Um vinho que purificasse o corpo, que o tonificasse, e o elevasse a estádios de felicidade extrema. Ou que, pelo menos isso, provocasse uma leve, mas saudável, sensação de letargia mental.


O pior, eu sei, nós sabemos, surgirá quando infelizmente a transe findar. Será o regresso à dura e enviusada realidade que nos assola, a todos, sistematicamente, tal chibatada ritmada nas costas de um escravo.

2 comentários:

Amândio Cupido disse...

tens que beber um vintage velho :)

Pingus Vinicus disse...

Uma boa dica ;) É que a fdp da vida está a ficar complicada.