sábado, dezembro 10, 2011

Para quê repetir, se está tudo dito?

Para quê repetir, se alguém já o disse e bem?  Cumprindo este preceito, basta-me pegar nas palavras e ditos do Pingamor sobre estes vinhos e ainda sobre este vinho e dizer que concordo. Simples.


O João Barbosa também já publicou a sua visão sobre um dos avaliados. Fez uma análise coerente com o seu caderno de encargos. Muito bem.


Deste modo, poupo-vos o presumível fastio que, eventualmente, teriam ao ler mais um texto replicado e sem qualquer substância. E já são muitos.

Post Scriptum: Os vinhos foram oferecidos pelos Produtores.

Sem comentários: