quarta-feira, Março 30, 2011

Devassidão

Comida boa acompanhada por vinhos bons. O alimento tinha perfil tradicional. Galo, de porte altivo, assado no forno, aparelhado com arroz e batata. Temperos prosaicos, cozedura simples, meio a olho, mas com mão. Havia, portanto, a necessidade de empaturrar a barriga que coisas destas são raras. Pegaram-se nos nacos, levaram-se à boca, escorrendo gotas de um molho viciante. Calcou-se com pão. Uns espigos de grelo de nabiça, condimentados com alho, ajudaram a cortar a gordura. Gula e mais gula.


Puro cenário de opulência, de estroinice, de devassidão, cheio de diabretes devorando sofregamente e ruidosamente o bicho. Nada adequado a individuos susceptíveis.

Os vinhos, esses líquidos orgíacos, serviram para limpar a boca, lubrificaram as beiças, fazendo puxar por mais uma garfada. Avidamente foram sendo consumidos, um atrás do outro, como se não houvesse amanhã. Cada um melhor que o outro. Bom, gostei mais de um.

4 comentários:

joaoRedrose disse...

hi Pingus Pingas,

pois, assim o galo p'ra mim no gracias, mas gostava de ver o grelo à nabiça :D
As últimas vecez que tenho bebido o Gouví-as VV 05 tenho gostado bastante.
Enfim, entre VV e CB estolha você.

saluttii, rossatto

Pingus Vinicus disse...

Mas olha que o galito estava bem bom. Um pitéu. O grelo (da nabiça), esse, apareceu, mas foi por pouco tempo, comeram-no todo!
Os vinhitos, portaram-se muito bem e andaram taco a taco. Desta vez preferi, por pouco, o CB.

sewa mobil disse...

Nice article, thanks for the information.

Jacinthe disse...

I absolutely love reading this article, the manner of writing is outstanding.This post as usual was instructive, I have had to bookmark your website and subscribe to this feed in googlereader. this site looks impressive.
SEO Company | rumah dijual | perlengkapan bayi | jakarta hotel | party organizer | parfum