quinta-feira, setembro 23, 2010

Jacob's Creek, um espumante da Austrália? Desculpem, um sparkling!

Não deixa de ser exótico, provar um espumante da Austrália, desculpem um sparkling, principalmente pela raridade do momento. Foi, com enorme certeza, a primeira vez que tal tarefa foi proposta à minha personagem. Posto isto, convém, acho, falar do vinho em causa.

Temos um dueto entre Chardonnay e Pinot Noir. Os cheiros estão apelativos, bem trabalhados, de fácil empatia, roçando levemente, perdoem a terminologia, sensações lascívas. Citrino, maçã, erva. Cristalino, limpo.
O sabor enrijece-se o lado mais cristalino, mais limpo do vinho. Regressam as impressões citrinas, amparadas, desta vez, com uma pequena nesga de fruto seco. A bolha, essa, era fina, bem proporcionada.
É, parece-me, um vinho que vale acima de tudo, e às vezes basta, pelo prazer que transmite, pelo bem estar que proporciona. Fechando, atrevo-me a aconselhar que peguem nele assim que o virem em alguma tabanca (segundo a nota de impressa custará cerca de 10€).

Post Scriptum: Vinho enviado por empresa de comunicação do distribuidor.

Sem comentários: