quinta-feira, Julho 23, 2009

Em tempo de férias!

Estou estupefacto com a velocidade com que alguns comparsas bloguistas conduzem pela rede. Mesmo em época de férias, com metade do mundo de papo para o ar, eles continuam a publicar post's. Tenho inveja. Não consigo manter esse ritmo alucinante. Tenham calma!
Depois, a (minha) vontade está direccionada para o ócio, para a mandriice, para o relaxe. Só de tempos a tempos, é que pego no brinquedo e mato saudades. Aproveitando um desses momentos, venho aqui partilhar com vocês umas quantas graçolas.

Selecção de Enófilos Alvarinho 2008. Um vinho (engarrafado por Quintas de Melgaço) de marca branca que podemos encontrar no Intermarché. Apresentou estrutura e mostrou-se (aparentemente) cheio de sensações minerais. Em certos momentos, roçou a austeridade. A fruta tinha aspecto verde e aparentemente ácido. Sensações secas. Tudo bem embrulhado, sem pontas por limar e a dizer-me que talvez tenha capacidade para evoluir.

Um vinho muito feliz e que não envergonha um tipo. Por menos de 5€, um verdadeiro Alvarinho. Se não fosse o rótulo! Nota Pessoal: 15.

Graham's (Porto) Mature Reserve Tawny. Caro. Quase 20€. Não mereceu o preço que gastei por ele. Quase banal e rudimentar. Terei aqui um ódio de estimação? Nota Pessoal: 13,5.

Reguendos (Alentejo) Branco Reserva 2008. Um vinho discutido por mim e pelo Copo de 3. Um vinho de grande tiragem que existe no Pingo Doce. Cheio, redondo e apelativo. O toque de madeira que apresenta ajuda à festa. Será impossível dizer: não gosto.

Mesmo revelando aos sentidos alguma tendência para a meia estação, ele não enjoa e não pesa (demais) por cauda da acidez que está lá dentro. Um sério candidato ao trono ocupado pelo Pegões Colheita Seleccionada. Nota Pessoal: 15.

Entretanto vão curtindo o Verão.

1 comentário:

Joel Carvalho disse...

Boas férias!!!

Abraço