terça-feira, abril 28, 2009

Internet Enófila - Fóruns e Blogs

Passados alguns dias após a abertura do site da Revista de Vinhos, reparo que pouco se alterou na rede ao nível dos fóruns (e dos blogs). Entre paragens e encerramentos, quase tudo está como estava.
Também no fórum da RV encalhamos, muitas vezes, em assuntos de interesse pouco geral que afunilam o espectro de potenciais participantes. Parece incorrer nos mesmos pecados da Nova Crítica, em que apenas meia dúzia fala apenas sobre o que quer e como quer. Continua latente alguma incapacidade para descer à terra. Tem o mérito, aparentemente, de não ostracizar ninguém. Não basta. O homem simples precisa de ser chamado. Vou tocar nesta tecla até ficar farto ou enfartar.
Aprecio as regras latas (a criação de extensos decretos legais não facilita a participação), a moderação é presente. É visível o esforço feito pelos donos do local para manter a sua sala activa. Fazem-no de forma ligeira, usando discurso leve. Ainda bem!
Regozijo-me com o número reduzido de sub-foruns (conto apenas 3, com a versão em inglês a meio gás. Sinal da pouca relevância do nosso vinho?). O excesso de divisões, em vez de ajudar, atrapalha o leitor e dá azo a diversas arbitrariedades. Torna a consulta labiríntica, sendo necessário, muitas vezes, desenrolar um fio de lã para percorrer os variados compartimentos (Andar sem orientação pode ser uma viagem perigosa e sem regresso). Tal como na lenda, podemos morrer às mãos do Minotauro.
Não aprecio, em nada, as promoções que oferecem pelos post e pelos tópicos que se publicam. Esta estratégia poderá criar um conjunto de caçadores furtivos, que apenas participam quando a presa está ali à mão de semear. Não irá tardar muito para assistirmos a discussões estéreis sobre os diversos modos de ganhar um prémio, correndo o risco de duvidarmos dos métodos usados. Decididamente não gosto deste chamariz. É demasiado parecido com o leve 3, pague 2. Do outro lado, a eleição do melhor post surge com mais interesse.
E os blogs? Continuam odiados por muitos (nunca percebi esta aversão), amados por outros tantos (poucos). Odiados por causa da ligeireza da palavra, pelo exagero com que escrevem. Amados pela forma simples e simplória como se apresentam ao povo.
Sofrem, no entanto, do mesmo mal dos fóruns. (Já) não são novidade. Sinal de maturidade da comunidade?
Olhando para o mundo económico, tal como as pequenas empresas, os blogs são o elo mais fraco, são a face mais débil da enofilia portuguesa. Têm menos recursos, menos disponibilidade para enfrentar a crise de ideias. O risco de extinção é, sem dúvida, maior. Mero reflexo de uma sociedade pequena. Nada mais.

Epílogo

O aparecimento do fórum da Revista de Vinhos teve como resultado, visível, o esvaziamento do fórum da Nova Crítica. Fica a ideia que a ferida vai demorar a cicatrizar. Sinal de que o universo de potenciais interessados sobre o assunto não é muito vasto. Apenas flutuamos de um lado para o outro em busca de notícias. Quando elas desaparecem, existe a mórbida tendência para desaparecermos, porque o que existe já não interessa.

20 comentários:

Kroniketas disse...

Este artigo parece ser uma espécie de contraponto ao artigo do João Geirinhas. Será impressão minha? Uma resposta à crítica com a devolução de outra crítica?

De qualquer modo, uma dia destes também me vou pronunciar sobre a questão dos eno-blogs, um pouco, digamos, contra a corrente.

Abraços

Levy disse...

Eu de vinhos nada percebo, mas fico impressionado com o que tu sabes do assunto. Depois de certas generalizações a que assistimos, haviamos de nos especializar em alguma coisa. :) Abraço.

Gus disse...

Caro Pingus,

Ora aqui está uma bela reflexão com a qual concordo em absoluto.

Abraço

Pratas disse...

Caro Pingus,

Toda a gente é livre de navegar pelos fóruns ou pelos blogs que entender... Mas enquanto uns navegam meio perdidos, sem um rumo claramente definido, haverão sempre aqueles que saberão manobrar o leme para chegar a bom porto.

Tendências de uma sociedade que se diz moderna...

Não nos esqueçamos que há muito negócio por trás disto tudo... Provavelmente o fórum de um revista trará mais projecção.

Eu peço desculpa, mas para já continuarei pelos Blogs e pelo Fórum da NCVG, os puro sangue.

1 abraço

Miguel Pereira disse...

Rui,

Não te preocupes muito com isso.
O importante é mantermos a nossa "pureza" e fazer aquilo que mais gostamos, ou seja, juntar uns amigos e beber umas pingas.

Por falar nisso, até sábado:)

Pingus Vinicus disse...

Miguel, o meu texto não reflecte qualquer preocupação da minha parte. Não era esse o busilis.
É apenas a minha visão sobre a enofilia na internet e o reflexo da reduzida dimensão do "mercado". Aliás, quem faz mover o negócio não anda pela net.

Forúns para aqui, blogs para ali, ao fim de algum tempo as coisas ficaram quase na mesma. Pessoalmente ficaram um pouco melhor, tal como referi no texto.

Miguel Pereira disse...

Claro que sim, Rui.
Aquilo que queria dizer é que pessoalmente não ligo muito a isso. É a dimensao que temos e não deve passar muito disso. Mais fórum, menos fórum, não temos espaço para muito mais. A maioria dos blogs são muito amadores e pelo menos, agora, é assim que quero ficar. Um amador que gosta de vinho e de opinar e estar com amigos a partilha-lo.

A tua visão está mais que certa, embora ache muita gente não gostará de le-la.

Abraço

Consumidor disse...

Olhando para as palavras do Pingus, parece-me que ele compara os dois fóruns. Parece-me ser bem claro.

Raul e Joel Carvalho disse...

Muitos blogs estão a correr uns atrás dos outros, sem saberem por onde andam... Este é o grande problema...
Os responsáveis de algns blogs não têm imaginação para inovar e criar um clima mais atractivo ao visitante...

Acho que se todos criarem condições e novas ideias, os blogs vão deixar de ser monótonos...

O caso disse, sem querer fazer publicidade ao nosso blog: http://do-nariz-a-boca.blogspot.com/ , ele tem vindo a crescer de afluência de visitantes, pois temos tentado criar novas coisas que atraiam os visitantes....

Abraços a todos os bloguistas e continuem sem parar...

Raul e Joel Carvalho

j... disse...

a) Pingus, maleitas de meio pequenino!


b) os blogues que falam de vinho andam chatos

porquê?

porque G. disse?

é que eu continuo a encontrar-lhes interesse... chato, só quando não os actualizam há muito!

o que leva (along with other things) a


c) primeiro eu, depois o meu blogue

ou o contrário?

(é preciso querer!)

cumps. :)

Miguel Pereira disse...

Pois, é o meu grande problema:

FALTA DE TEMPO!

Isto de trabalhar, sair tarde, ser casado e ter filhos é complicado:)

Pingus Vinicus disse...

Caros Raul e Joel, não levantem grandes expectativas sobre a importância dos blogs ou dos fóruns. Tanto uns como outros trabalham com "mercados" muito reduzidos e com pouca expressão (a nível de leitores - porque na generalidade são os mesmos - aqueles que gostam e aqueles que não gostam). Como já disse, isto não estica muito.
Além do mais, no que respeita a blogs (e eu considero um fórum como outra forma de blogar - neste aspecto admiro as palavras do Luis Antunes) o peso que têm no tráfego é muito reduzido, com um valor muito desprezivel. Quem pensar para além disto, não terá certamente os pés assentes no chão.

Outra coisa, não se esqueçam que a imaginação é algo muito subjectivo e questionável. :)

Não será boa estratégia pensar que nós "estamos correctos" ou que vamos pelo melhor caminho. :)

Tovi disse...

Está cá a parecer-me que nós (os adoradores do deus Baco) não somos mais que uma meia dúzia de gajos (ou gajas) que saltitam de um lugar para outro em busca de uma "mesa de café" onde se fale a nossa linguagem. Haja um "empregado de mesa" que nos saiba aturar.

Pedro Sousa P.T. disse...

Por mim, faça chuva ou faça sol, trovoada, vendaval, ou calmaria, o que eu quero é andar por aqui.
Eu, ao participar em vários blogs com os meus comentários, que até poderam ser uma grande séca e ninguém ler, é uma forma de dar vida a isto tudo, e contribuir também para que os blogers cá andem. Posso até nem perceber nada de vinhos, mas aprendi muito por aqui, e fico muito contente, quando um bloger me dá resposta a um comentário meu.
Quanto aos foruns, é uma trabalheira lá andar...

Um Abraço, e vamos mas é lá continuar com isto, que já houve umas desistencias.

jms disse...

Interesante ponto de vista, que explana um conjunto de ideias e de vivências que conheço e com as quais concordo em boa parte.
Mas o que eu acho nem interessa, vim aqui para te parabenizar principalmente pela análise crítica que fases e pelo modo agradável como o fases.
Muito bem, se me permites!

Pingus Vinicus disse...

Jorge, obrigado pelas tuas palavras. Efectivamente temos que olhar para a rede como um meio divertido de partilha.

Como já disse, parece-me algo exagerado dar muita importância ao que se passa pela rede. Reafirmo que quem pense para além disto não terá os pés bem "assentes no chão". Ela serve e bem para dar voz a muitos anónimos (como tu e eu).

A "opinião válida" ainda é aquela que vem escrita, em jornais, em revistas. São ainda para mim, os meios de comunicação que influênciam a opinião do consumidor.

Nem os guias de vinho conseguem ter o mesmo peso que os tradicionais meios de comunicação.

Depois, a reduzida dimensão do nosso mercado não dá muitas oportunidade a outros projectos. O pais é pequeno.

Um abração

PAULO SOUSA disse...

Boa noite,

Este novo forum da revista de Vinhos, é na minha opinião,uma reedição dos forum dos 5 ás 8.
O cenário é difrente,mas reparem nas personagens...Estão lá todos.
Ás vezes dou comigo a pensar "porque é que andamos todos por lá,porque é que lhe damos tanta importancia?"
Eles são prós,nós amadores,eles bebem á pala,nós gastamos muito dinheiro para continuarmos independentes...

Um abraço

Pingus Vinicus disse...

Paulo, uma reediação dos 5as8 não me parece mal. É demonstrativo que, afinal, a RV não é original. Fico preocupado é se transmorfa numa sequela como a NC.

Ligurio disse...

Eu penso que a European Wine Bloggers Conference que se realiza este ano em Lisboa poderá de alguma forma medir o pulso do que vale a blogosfera em torno no tema do vinho.

Anónimo disse...

Ola amigos boa noite! Entrem no you tube e vejam que video impressionante!! ...
impressionate homem desaparece dancando imperdivel e assustador!
Sera arrebatamento??? nao percam!


http://www.youtube.com/watch?v=rkt1ZS7RpbU