quinta-feira, Agosto 17, 2006

Falta pouco para voltar ao normal!

Bom, acabaram as minhas férias. Muito daquilo que pensava fazer, não fiz. Os felizes encontros com a minha família fizeram-me ficar nestes dias em Gouveia. Algumas das caras não as via há muito tempo. Fico contente por saber que ainda gostamos uns dos outros e que as distâncias não amolecem os nossos sentimentos. É bom!
No que respeita aos vinhos, fiz uma breve incursão pela Beira Interior. A COOP de Figueira de Castelo Rodrigo e a Quinta do Cardo foram as minhas escolhas. Reparei que a primeira está a trabalhar bem, que tem no mercado um conjunto de vinhos muito correctos e limpos, vendidos a preços muitos interessantes, capazes de envergonhar algumas marcas mais conhecidas. Veremos se é suficiente para sobreviver.
No Dão, andei às voltas com os vinhos do Concelho de Gouveia.
Conheci um produtor novo. Monte Aljão, em que a responsabilidade enológica é de Anselmo Mendes. Voltei a reencontrar-me com a Quinta da Espinhosa do saudoso Magalhães Coelho. A COOP de Tazém esteve várias vezes presente na minha mesa. Ela é a rainha da produção em Gouveia. A entrada do actual enólogo provocou um enorme salto qualitativo nos vinhos produzidos por esta COOP. O garrafeira 2000 e os varietais são um exemplo disso. Breve passagem pela Quinta do Abrunhal para provar um espumante branco. O enólogo Rui Moura Alves dita as regras.
Irei brevemente começar a escrever sobre o que provei, neste longo período de descanso. Haja muita inspiração e vontade para o fazer. Para já, deixo-vos a lista dos nomes. Espero que vos desperte algum interesse.
  • COOP Figueira de Castelo Rodrigo Branco 2005;
  • COOP Figueira de Castelo Rodrigo Síria 2005;
  • COOP Figueira de Castelo Rodrigo Touriga Nacional 2004;
  • Quinta do Cardo Branco 2005;
  • Quinta do Cardo Síria 2005;
  • Quinta do Abrunhal Espumante Bruto Natural Branco 2003;
  • Quinta da Espinhosa Reserva Tinto 2000;
  • Quinta da Espinhosa Reserva Tinto 2001;
  • Vinhos do produtor Monte Aljão, Dão.

Sem comentários: